Blog - Últimas notícias
A Destruição do Monstro

A Destruição do Monstro

A Destruição do Monstro (The Slaying of the Monster) é um conto de apenas uma página, que conta a história de um grupo de aventureiros com o plano de matar um dragão que vive numa montanha próxima à sua cidade. Foi o segundo dos textos enviado por R.H. Barlow para H.P. Lovecraft junto com O Tesouro do Feiticeiro-Monstro (The Hoard of the Wizard-Beast). Ambos os textos foram revisados por Lovecraft e não se sabe o quanto dos textos finais seria de cada autor. Assim como o outro título, A Destruição do Monstro foi escrito em 1933 mas publicado pela primeira vez apenas em 1994, em The Hoard of the Wizard-Beast and One Other – ganhando o título de One Other (Um Outro).

Grande era o tumulto em Laen; pela fumaça que foi avistada nas Colinas do Dragão. Isso com certeza indicava a Agitação do Monstro — o Monstro que espirrava lava e sacudia a terra conforme se contorcia em suas profundezas. E quando os homens de Laen conversaram entre si, juraram derrotar o Monstro e impedir que seu ardente bafo cauterizasse sua cidade incrustada por torres, e tombasse suas redomas de alabastro.

Foi assim que, reunidas pelas luzes das tochas, uma centena das pequenas pessoas se prepararam para combater o Ser Maligno em sua fortaleza escondida. Com a chegada da noite eles começaram a marchar em colunas esfarrapadas em direção aos pés das colinas, sob os fúlgidos raios lunares. À frente, uma nuvem ardente brilhava claramente através do crepúsculo púrpura, um guia para a sua meta.

Em nome da verdade, é para ser gravado que seus espíritos afundaram muito antes de terem avistado seu inimigo, e conforme a lua ficava turva e a chegada da manhã era anunciada pelas nuvens berrantes, eles desejaram estar em casa mais do que nunca, com ou sem dragão. Mas à medida que o sol se elevou eles se animaram um pouco, e manejando suas lanças, marcharam resolutamente pela distância restante.

Nuvens de fumaça sulfurosas pairavam como mortalhas sobre o mundo, escurecendo até o sol recém-nascido, sendo constantemente reabastecidas pelos carrancudos sopros vindos da boca do Monstro. Pequenas línguas de chamas famintas fizeram os Laenianos se moverem rapidamente sobre as rochas quentes. “Mas onde está o dragão??” sussurou alguém — medrosamente e esperando que ele não aceitasse a pergunta como se fosse um convite. Em vão eles olharam — não existia nada sólido o suficiente para matar.

Então empunhando suas armas, retornaram exaustos para casa e por lá criaram uma tablatura em pedra gravada para este efeito — “AMEAÇADOS POR UM CRUEL MONSTRO OS BRAVOS CIDADÃOS DE LAEN O ALMEJARAM E DERROTARAM EM SEU TEMÍVEL LAR SALVANDO A REGIÃO DE UMA HORRÍVEL DESTRUIÇÃO.”

Essas palavras foram difíceis de ler quando escavamos aquela pedra de suas profundas e antigas camadas de lava encrustada.

Texto original em inglês retirado do site: hplovecraft.com
Tradução para português brasileiro: Fernando Ticon